NOTÍCIAS PARA OS CINCO CONTINENTES

Canoas, 25 de dezembro de 2018.

FOI ESPIONAGEM INDUSTRIAL OU FOI PRESENTE DA ULBRA?

O apicultor responsável pelo Apiário Padre Assis copiou ou a ULBRA deu ao mesmo o equipamento macerador de própolis, desenvolvido pelo técnico em laboratório, técnico em eletrônica, técnico em apicultura e pesquisador da área humana e veterinária João Lippert?

Clique aqui e conheça o Apiário Padre Assis

João Lippert produzia na Universidade ULBRA em Canoas, mais de mil frascos de própolis por mês, que eram vendidos em quiosques em época de vestibular, para alunos e vestibulandos, professores e outros funcionários da universidade.

O apicultor responsável pelo Apiário Padre Assis, após João Lippert ter sido demitido da ULBRA, teria ele recebido o macerador de própolis da ULBRA?

João Lippert foi demitido da ULBRA, possivelmente por vingança em relação ao comunicado que fez João Lippert na Vigilância Sanitária de Canoas, que tinha como diretora Rosa Maria Groenwald, sobre o vazamento de formol de um dos tanques de cadáveres humanos. O comunicado foi feito após ter João Lippert informado sobre o problema diversas vezes ao coordenador geral dos laboratórios da ULBRA na época, Volnei Lauermann Falckembach, e os próprios reitores da ULBRA na época, Ruben Eugen Becker, Leandro Eugênio Becker e Pedro Menegat, sem qualquer solução do caso. Contudo, a Vigilância Sanitária também não tomou providências a respeito.