NOTÍCIAS PARA OS CINCO CONTINENTES

DESEMBARGADORES CRIMINAIS DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA/RS
R.G.L. - J.C.F. - N.B.L.

A juíza criminal do Foro de Canoas Patrícia Pereira Krebs Tonet condenou João Lippert nos três processos criminais no Foro de Canos instaurados pelo Ministério Público Estadual de Canoas para investigação. Denúncias aquelas que foram simplesmente arquivadas e transformadas em processos criminais contra o mesmo.

Em um daqueles processos, João Lippert já foi absolvido no Tribunal de Justiça, outro está em análise com os desembargadores, porém, um deles, o processo movido contra João Lippert por ter o mesmo denunciado o sequestro que sofreu em 23 de janeido de 1999, naquele processo três desembargadores mantiveram a sentença da juíza Patrícia Pereira Krebs Tonet. Os três desembargadores, inclusive, utilizaram as mesmas alegações do Ministério Público Estadual de Canoas, praticamente as mesmas palavras. Isto mesmo o crime de sequestro nunca tendo sido investigado, nunca tendo sido feita a reconstituição do crime, acareações entre as partes e depoimentos de João Lippert como vítima e dos acusados do crime como réus.

Neste caso, os três desembargadores são suspeitos de venda de senteça, recebendo proprina vultuosa para manter a sentença mesmo sendo João Lippert inocente. A proprina pode ter sido paga pelos ex-reitores da ULBRA, Ruben Eugen Becker, Leandro Eugênio Becker e Pedro Menegat, ou ainda pelo ex-juiz Fábio Koff Júnior ou seu pai Fábio André Koff, que ainda estava vivo quando da decisão dos desembargadores.

Clique aqui e assista ao vídeo da Televisão TVS que fala sobre este processo, sobre a senença da juíza, sobre a decisão dos desembargadores e sobre a corrupção no judiciário brasileiro!

OS TRÊS DESEMBARGADORES, SUAS ESPOSAS OU COMPANHEIRAS E FILHOS DEVERÃO PRESTAR ESCLARECIMENTOS À JUSTIÇA!