NOTÍCIAS PARA OS CINCO CONTINENTES

Canoas/RS, 02 de outubro de 2017.

QUEM É O HOMEM QUE AMEAÇOU JOÃO LIPPERT E EQUIPE DA TELEVISÃO TVS NA ANTIGA SEDE NO ANO DE 2013. QUEM É O PROPRIETÁRIO DA ANTIGA SEDE DA TELEVISÃO TVS, QUEM SEU FILHO, COMPANHEIRA E ENTEADA.

No ano de 2013, em uma suposta festa de aniversário no imóvel geminado à antiga sede da Televisão TVS, onde residia o filhos do proprietário do imóvel locado pela TVS com sua companheira e enteada menor de idade, a balbúrdia fora tanta e até altas horas da madrugada, que João Lippert e demais moradores do imóvel tiveram que chamar a Brigada Militar por duas vezes. João Lippert sofreu ameaças de morte e ameaçaram cortar os fios de energia elétrica no poste e invadir o imóvel.

Após, João Lippert noticiar o fato através da Televisão TVS, o mesmo homem que também fez ameaças durante a suposta festa de aniversário, telefonou para a sede da Televisão TVS, exigindo que as notícias fossem retiradas, e sendo informado pela repórter Bruna Dartora que somente poderiam retirar as matérias com ordem judicial, o homem passou a fazer ameaças a todos da Televisão TVS.

O filho do proprietário do imóvel em questão na época locado pela Televisão TVS, juntamente com sua companheira passaram a fazer provocações, inclusive colocando música muito alta durante as gravações da Televisão TVS, para atrapalhar as mesmas, chegando ao ponto de desligarem propositalmente o contador de energia elétrica no quadro de luz, ao qual os mesmos tinha total acesso, para impedir as gravações da Televisão TVS.

O próprio proprietário do imóvel passou a fazer ameaças e provocações contra João Lippert e a Televisão TVS, chegando ao ponto de furtar uma das câmeras de segurança da Televisão TVS, que filmava o quadro de energia elétrica em dias de gravação, para inibir novos desligamentos ou ainda capturar a imagem do criminoso. O proprietário do imóvel entregou a câmera de segurança na Central de Polícia Civil de Canoas, após danificar a mesma, que quando foi entregue à João Lippert no Foro de Canoas, estava totalmente inutilizada (perda total).

Todos os fatos geraram ocorrências policiais, porém, a maioria não teve andamento sequer na 3ª Delegacia de Polícia Civil. Em uma das poucas denúncias que chegou a virar processo no Foro de Canoas, o filho do proprietário fez acordo com a justiça de manter respeito à João Lippert e a Televisão TVS. Já o caso do furto da câmera de segurança, foi arquivado, porque a promotora pública Janine Borges Soares, entendeu que cabia o perdão judicial do crime, por a câmera ter sido devolvida, mesmo que inutilizada. Processo de danos materiais em ralação a isto ainda tramita na justiça.