NOTÍCIAS PARA OS CINCO CONTINENTES

Canoas/RS, 02 de outubro de 2017.

QUEM É O JUIZ A.R.F.

O juiz A.R.F. era juiz do trabalho na cidade de Sapucaia do Sul no ano de 1999, quando João Lippert estava implantando a Unidade de Ensino IESES em um prédio alugado, com possibilidade de compra ao final do contrato de locação, onde era antigamente o Curtume Vacchi em Sapucaia do Sul.

(Veja o vídeo das obras na Unidade de Ensino IESES Sapucaia do Sul)

O juiz do trabalho A.R.F. embargou as obras da Unidade de Ensino IESES Sapucaia do Sul, devido dívidas trabalhistas dos proprietários do prédio, e as obras foram paralisadas.

(Veja o vídeo do embargo da Unidade de Ensino IESES Sapucaia do Sul)

João Lippert acompanhado de seu advogado e sócio do Instituto IESES na época, Clóvis Voese, tentaram falar com o magistrado, que se negou em recebê-los e se negou em aceitar proposta de que o Instituto IESES pagaria a referida dívida.

Após este feito, então juiz do trabalho A.R.F. foi promovido para o TRT4 - Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, onde em meados de 2013 tomou posse como desembargador, cargo em que se mantém até o momento, segundo pesquisas.

Com isto, suspeita-se que o mesmo tenha cometido venda de sentença em Sapucaia do Sul ou recebido propina ou promessa de cargos no judiciário dos reitores da ULBRA na época, Ruben Eugen Becker, Leandro EugÊnio Becker e Pedro Menegat, para impedir a implantação da Unidade de Ensino IESES Sapucaia do Sul, já que Tirone Lemos Michelin disse no ato da extorsão mediante sequestro que cometeu contra João Lippert em 23 de janeiro de 1999, que os reitores da ULBRA na época eram os mandantes do crime e não permitiriam que João Lippert implantasse o Instituto IESES no Brasil.

(Leia o relato do sequestro)


Tirone Lemos Michelin - Ruben Eugen Becker - Leandro Eugênio Becker - Pedro Menegat