NOTÍCIAS PARA OS CINCO CONTINENTES

LAURENI MARTINS DOS SANTOS

Laureni Martins dos Santos é filha de MMS, locadora do imóvel onde está instalada a sede da Televisão TVS. Laureni Martins dos Santos morava do imóvel hoje locado pela Televisão TVS. No ano de 2014, MMS queixou-se ao repórter João Lippert que estava enfrentando problemas com sua filha Laureni Martins dos Santos e seu genro Gino Ferreira, pois os mesmos viviam no imóvel sem pagar aluguel e estavam criando desavenças com a família e que a estavam “infernizando”. MMS disse que não que sua filha e genro continuassem morando no imóvel. MMS ainda referia-se ao seu genro como “preto” e “nego”, devido sua cor de pele.

Acreditando em MMS, o repórter João Lippert tentou unir a família e acabar com as desavenças e MMS concordou que sua filha e genro permanecessem no imóvel se pagassem aluguel. Porém, Laureni Martins dos Santos e Gino Ferreira negavam-se em pagar aluguel. Então MMS decidiu que queria que os dois saíssem e como os mesmos não faziam por bem, advogados da Televisão TVS ingressaram com uma reintegração de posse a favor de MMS.

Quando Laureni Martins dos Santos e seu companheiro desocuparam o imóvel, MMS ofereceu o imóvel em locação ao repórter João Lippert e à Televisão TVS, já que os mesmos estavam para se mudar. A locação foi firmada em contrato e se iniciou em março de 2014.

Porém, alguns meses após a locação as coisas mudaram. A locadora MMS passou a tentar interferir na vida pessoal e profissional dos locatários, criando várias desavenças que obrigou João Lippert a se afastar o máximo possível daquela família. Então se iniciaram uma série de provocações, ofensas morais e até ameaças por parte de MMS e sua família.

MMS e sua filha e genro voltaram a se darem bem e Laureni Martins dos Santos passou a frequentar a casa de MMS, vizinha da Televisão TVS.

Em 28 de outubro de 2014, MMS, sua filha Laureni Martins dos Santos e um menor de idade cortaram a facadas uma tela colocada pelo repórter João Lippert, na parte mais baixa do muro no pátio dos fundos do imóvel locado. Tela aquela colocada como proteção, para evitar que o cachorro pastor alemão de MMS e os cães de estimação da Televisão TVS se alcançassem. Laureni Martins dos Santos ao perceber que o ato estava sendo filmado pela coordenadora TVS, Dionéia Rodolfo da Rosa, mandou que a mesma “filmasse a própria bunda”. O ato consiste em crime: Artigo 163 CP – destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia.

Clique aqui e veja o vídeo!

Em 10 de novembro de 2014, MMS e sua filha Laureni Martins dos Santos ofenderam e ameaçaram o repórter João Lippert e a repórter Bruna Dartora, quando os mesmos estavam mediando o pátio dos fundos do imóvel locado. Laureni Martins dos Santos ameaçou chamar seu sobrinho e que iam tirar todos do imóvel locado.

Ainda em novembro de 2014, Laureni Martins dos Santos juntamente com sua mãe MMS e com Valéria Goulart Zefino ofenderam João Lippert, inclusive com palavras de baixo calão, ao receberam documento via Correio solicitando reparos no telhado do imóvel locado. Laureni Martins dos Santos disse em alto e bom tom que João Lippert era mais sujo que pau de galinheiro, dentre várias outras ofenças das três.

LMS também esteve envolvida na invasão de domicílio na Televisão TVS. No dia 15 de novembro de 2014, trabalhadores chegaram ao imóvel locado pela Televisão TVS e por João Lippert para procederem com reparos no telhado do imóvel. Para facilitar o trabalho dos mesmos, além de entrada e saída com telhas e cimento e outros materiais, o portão da frente do imóvel foi deixado sem o cadeado.

Aproveitando-se disto, aproximadamente às 9hs daquela manhã, Edler Glademir da Silva Scheffer, genro da locadora do imóvel MMS, após conversar com a mesma em sua residência, ao lado do imóvel locado, o mesmo entrou no pátio do imóvel locado pela Televisão TVS e João Lippert, sem solicitar autorização e dirigiu-se ao pátio dos fundos, configurando o crime de violação de domicílio.

Edler parecia muito alterado e nervoso. O repórter e presidente da Televisão TVS João Lippert e a também repórter e vice-presidente da Televisão TVS Bruna Dartora que primeiramente viram Edler entrando no pátio e dirigindo-se ao pátio do fundo. João Lippert e Bruna Dartora foram rapidamente atrás de Edler e no caminho ligaram os gravadores de seus celulares para registro.

Edler portava em seu ombro uma corrente de acorrentar bicicletas e estava retirando lajotas do porão do imóvel locado. Local onde João Lippert possui objetos pessoais como máquina de lavar roupas, máquina de cortar grama, várias ferramentas, uma bicicleta, além de dois cães de estimação que estavam presos na corrente por conta dos trabalhadores que estavam arrumando o telhado. As lajotas estavam embaixo da churrasqueira.

Edler passou a pegar as lajotas e a entregar para sua sogra MMS, sua cunhada Laureni Martins dos Santos e a um menor de idade na época filho de Valéria Goulart Zefino. A entrega era feita por cima do muro com tela que divide as propriedades que são vizinhas. Laureni Martins dos Santos incentivava que Edler pegasse todas as lajotas e ainda alegava que os herdeiros do imóvel haviam permitido.

A coordenadora geral da Televisão TVS Dionéia Rodolfo da Rosa, que naquele momento já estava no local também, escreveu de próprio punho em uma folha de ofício um documento da retirada das lajotas para que Edler Glademir Scheffer assinasse. Primeiramente Edler concordou em assinar e em seguido mudou de idéia e passou a ameaçar João Lippert, Dionéia e Bruna.

Ameaçou Edler: “Se inventar de fazer qualquer coisa, eu nem vou pensar, eu vou virar o diabo, ein, eu tô falando. (...) Vocês vão se arrepender de ter nascido. (...) Se inventar de fazer alguma coisa para me prejudicar, vocês vão ver o diabo. Vocês vão ver o capeta na frente de vocês.” Edler ainda disse que iria ligar para seu filho.

Cabe salientar que o repórter João Lippert é idoso, sofre de hipertensão e problemas cardíacos, precisando ser medicado após este ato criminoso.

Lair dos Santos Scheffer, mulher ou companheira de Edler, é suspeita de ser uma das mandantes da invasão e furto das lajotas, juntamente com sua mãe MMS.

LAURENI MARTINS DOS SANTOS, COMPANHEIRO E FILHOS DEVERÃO
PRESTAR ESCLARECIMENTOS À JUSTIÇA!