NOTÍCIAS PARA OS CINCO CONTINENTES

Canoas/RS, 07 de outubro de 2017.

QUEM É MILTON DA ENCARNAÇÃO

Milton da Encarnação foi funcionário da ULBRA, como torneiro mecânico (veja o vídeo de Milton da Encarnação e João Lippert na ULBRA), e assim João Lippert o conheceu, pois João Lippert trabalhou com pesquisador universitário nas áreas humana e veterinária na ULBRA de 1994 a 1998 (veja os vídeos de pesquisa de João Lippert).

Milton da Encarnação distribuiu mais de mil cópias de uma matéria caluniosa e difamatória publicada pelo Jornal de Gramado contra João Lippert em 1999 (veja a matéria). Milton da Encarnação distribuiu as cópias dentro do campus da ULBRA em Canoas, para funcionários e alunos, para vizinhos de João Lippert na época que residia na Rua Peru 785 em Canoas, para empresários de Canoas, para amigos e conhecidos de João Lippert.

Milton da Encarnação também foi a pessoa que relatou para João Lippert que o reitor da ULBRA na época, Ruben Eugen Becker, teria assassinado um contabilista. Na época, João Lippert solicitou a Milton da Encarnação que apresentasse provas ou testemunhas de tal crime. Milton da Encarnação levou João Lippert na casa de um ex-professor da ULBRA, de nome Luís, que confirmou o que relatado por Milton da Encarnação. Porém, quando Ruben Eugen Becker foi denunciado à justiça por suspeita de tal crime, o mesmo teria sido interrogado pelo delegado, hoje falecido, Flávio Comparsse Conrado, mas o indiciamento de Ruben Becker e o processo foram arquivados por uma simples razão: alegavam os homens da justiça que o "reitor" não teria feito isto. O mesmo que vem ocorrendo com João Lippert desde que denunciou o crime de extorsão mediante sequestro à justiça.