NOTÍCIAS PARA OS CINCO CONTINENTES

PAULO DE TARSO CARPENA LOPES

Paulo de Tarso Capena Lopes foi o juiz que determinou que o repórter João Lippert realizasse perícia médica no Instituto Psiquiátrico Forense em Porto Alegre no ano de 2008. O requerimento da perícia foi feito pela promotora pública Fernanda Ruttke Dillenburg. A defensora pública nomeada para ser curadora e acompanhar João Lippert na perícia foi Ivanise Maciel Deckmann. Porém, mais tarde foi descoberto que defensores públicos de Canoas não podem atuar em Porto Alegre, e que para acompanhar João Lippert teria que ser notificada a Defensoria Pública de Porto Alegre, para que um defensora de lá acompanhasse João Lippert.

Cabe salientar que o juiz determinou a perícia médica psiquiátrica sem sequer ouvir João Lippert em depoimento e audiência.

O juiz Paulo de Tarso Carpena Lopes também negou o pedido de João Lippert de acompanhamento médico na perícia, pois o mesmo sofre de hipertensão e tem a veia aorta lado esquerdo alongada, tortuosa e dilatada. Contudo, o juiz negou o pedido alegando que no Instituto Forense teria toda a assistência médica que fosse necessária. Contudo, no Instituto Forense foi constatado com o próprio diretor na época, que quando algum paciente ou pessoa sob perícia tivesse algum mau súbido, a mesma tinha que ser conduzida aos hospitais de Porto Alegre, pois o Instituto não tinha estrutura para atendimento médico.

João Lippert possui um laudo forense assinado por três médicos peritos que atestam que o mesmo é plenamente capaz de seus atos e não possui nenhuma moléstia mental.

Clique aqui e veja o laudo!

PAULO DE TARSO CAPENA LOPES, ESPOSA OU COMPANHEIRA E FILHOS DEVERÃO
PRESTAR ESCLARECIMENTOS À JUSTIÇA!