NOTÍCIAS PARA OS CINCO CONTINENTES

VALÉRIA GOULART ZEFINO e DANIEL DOS SANTOS ZEFINO

Em meados de junho de 2013, Valéria Goulart Zefino e seu companheiro Daniel dos Santos Zefino, hoje casados, entraram em contato com o repórter João Lippert, para através da Televisão TVS, do qual João Lippert também é presidente, conseguir auxílio médico e hospitalar em relação a problemas de saúde de Valéria Goulart Zefino, não estando os mesmos conseguindo no SUS – Sistema único de Saúde.

João Lippert se compadeceu da situação e decidiu ajuda-los através da Televisão TVS. Para tal, primeiramente foi gravado um programa online da Televisão TVS, onde Valéria Goulart Zefino e Daniel dos Santos Zefino relataram o problema de saúde de Valéria Goulart Zefino. Após a publicação do vídeo, o repórter João Lippert entrou em contato com Secretaria Municipal de Saúde de Canoas e foi pessoalmente com equipe da Televisão TVS no Hospital Nossa Senhora das Graças. Assim, foi conseguido, me menos de doze horas, que Valéria Goulart Zefino tivesse atendimento médico e internação para o tratamento. No mesmo dia da internação, no período da noite, Daniel dos Santos Zefino foi pessoalmente agradecer a João Lippert e comunicar que Valéria Goulart Zefino estava internada, medicada e sendo devidamente atendida.

Assim, João Lippert e a Televisão TVS continuaram em contato com Valéria Goulart Zefino e Daniel dos Santos Zefino para saber do andamento do atendimento médico e da saúde de Valéria Goulart Zefino. Com isto, João Lippert foi convidado pelo casal para ser padrinho de casamento dos mesmos. Evento que se daria no final daquele ano. João Lippert foi padrinho do casamento de Valéria Goulart Zefino e Daniel dos Santos Zefino no civil e no religioso, e a Televisão TVS filmou todo o casamento, tanto no civil quanto no religioso, fazendo edição e entregando ao casal um DVD.

Em março de 2014, a Televisão TVS mudou-se para um imóvel locado de MMS, avó de Daniel dos Santos Zefino. Assim, a Televisão TVS passou a ser vizinha da locadora MMS e do casal Valéria Goulart Zefino e Daniel dos Santos Zefino, que residem em uma outra casa no mesmo pátio de MMS.

Porém, alguns meses após a locação as coisas mudaram. A locadora MMS passou a tentar interferir na vida pessoal e profissional dos locatários, criando várias desavenças que obrigou João Lippert a se afastar o máximo possível daquela família. Então se iniciaram uma série de provocações, ofensas morais e até ameaças por parte de MMS, Valéria Goulart Zefino, Daniel dos Santos Zefino e demais familiares dos mesmos contra João Lippert e toda equipe da Televisão TVS.

Valéria Goulart Zefino e Daniel dos Santos Zefino, o casal que foi amparado por João Lippert e pela Televisão TVS e que sempre disseram serem religiosos evangélicos e de bem, os religiosos passaram também a destruir por várias vezes a cerca viva de boldos-de-jardim plantada por João Lippert na divisa das propriedades. Os boldos, além de criarem uma barreira visual entre as partes em desavença, ainda seriam utilizadas para uma pesquisa de João Lippert a respeito de uma poção natural.

Clique aqui e veja algumas fotos da destruição da cerca viva de boldos!
Clique aqui e veja um vídeo de Daniel nvadinho o pátio da TVS com as mãos e cortando a cerca viva!

Valéria Goulart Zefino também incentiva seus três filhos, todos menores de idade, a procederam com ofensas e provocações contra João Lippert e todos que residem no imóvel locado, além de juntamente com MMS, por diversas vezes colocar música com volume muito alto a partir de 6hs ou 7hs da manhã, para perturbar os locatários.

Em meados de maio de 2016, Valéria Goulart Zefino chegou a ameaçar de morte João Lippert dizendo que um “cara” estava rondando o pescoço de João Lippert, dentre várias ofensas com palavras de baixo calão. Valéria Goulart Zefino também caluniou e difamou João Lippert para o vizinho dos fundos da Televisão TVS, dizendo aos mesmos que João Lippert havia colocado uma câmera de segurança nos fundos do imóvel para filmar as filhas menores dos vizinhos. Na época, João Lippert conversou pessoalmente com tais vizinhos para esclarecer os fatos.

As ameaças e ofensas com palavras de baixo calão foram gravadas e como pode ser constatado na gravação abaixo, Valéria diz, dentre outras gritarias: “Vou quebrar todos estes boldos ... velho sem vergonha .... dia 19 tu vai ser preso ... dias 19 tu vai ficar preso lá ... ele que enfie essa bola no cú ... enfia no cú dele ... bota no meio das pernas dele ... bem que o cara disse que tá rondando o pescoço dele na volta ... eu conheço ele, ele que grave minha buceta ....”

De outro lado, Valéria Goulart Zefino difamou e caluniou gravemente o repórter João Lippert para os vizinhos do fundo da Televisão TVS. Segundo os vizinhos, Valéria teria abordado uma das vizinhas e dito que o repórter João Lippert havia colocado uma câmera nos fundos do imóvel do mesmo, para filmar os vizinhos e suas filhas menores de idade e publicar na Internet. A câmera a qual Valéria se referia, era uma câmera de segurança falsa que o repórter João Lippert havia instalado no imóvel direcionado ao pátio dos fundos, para inibir tentativas de invasão, pois havia visto João Lippert um homem pulando o muro, entrando e saindo do pátio do imóvel locado pela Televisão TVS e por João Lippert. A calúnia e difamação feita por Valéria é gravíssima, pois imputou ao repórter João Lippert a prática de violação de privacidade, ainda mais tendo os vizinhos filhas menores de idade.

Em razão das ameaças e ofensas, da destruição da cerca viva e da calúnia e difamação, Valéria Goulart Zefino responde processo criminal que tramita no Foro de Canoas.

VALÉRIA, DANIEL E FILHOS DEVERÃO PRESTAR ESCLARECIMENTOS À JUSTIÇA!