Canoas, 14 de setembro de 2018.

PROPOSTA DE CONCILIAÇÃO EXTRAJUDICIAL PARA A UNIVERSIDADE FEEVALE

O Universidade FEEVALE deve à Fundação & Mantenedora TESES - Templo Ecumênico Sagrado Espírito Santo, mantenedora do IESES - Instituto Educacional Sagrado Espírito Santo, a quantia de R$ 10 bilhões de reais pela destruição da Unidade de Ensino IESES Novo Hamburgo.

A indenização pode ser paga à vista com 50% de desconto ou parcelada em valores e parcelas que deverão ser acordados entre as partes. Em qualquer das duas formas, deverá o devedor depositar 10% do valor total da indenização antecipadamente como prova de boa-fé.

Seguem abaixo os dados da conta bancária para pagamento da indenização e o e-mail para contato.
Agência: 3866-0 | Conta: 21266-0 | Titular: João Manoel Lippert | E-mail: joaomlippert@hotmail.com

A Feevale também deve adquirir um prédio em Novo Hamburgo, reformar e colocar mobiliário escolar e passar para o Instituto IESES e fornecer três advogados da Feevale sob custas da universidade para atuarem para João Lippert nos processo que já tramitam e outros que deverão ser ingressados. Em relação a isto, posteriormente os custos do prédio, reforma e dos honorários advocatívios poderão ser descontados do montante total da indenização.

A Feevale ainda deve informar por escrito e assinado à Fundação & Mantenedora TESES (fmteses@hotmail.com), os nomes completos, números de ordem, endereços e telefones corretos dos três advogados da Feevale, que participarem de uma reunião em Novo Hamburgo, agendada por Domingos Moreira Góes, onde participou seu filho advogado Maurício Góes, para exigir o cancelamento da implantação da Unidade de Ensino IESES Novo Hamburgo. Estavam na reunião, além de Domingos, seu filho e os três advogados da Feevale, o diretor geral do Instituto IESES João Lippert, os acionistas do IESES Chiara Lippert e Robson Lippert, o advogado e sócio do IESES na época Clovis Voese, o empreiteiro Edson Carpa, o funcionário do IESES na época Vanderlei Zanatta e Arlindo Zanatta e o proprietário do prédio alugado pelo IESES em Novo Hamburgo Arno Schmit. As obras não foram canceladas pelo Instituto IESES e cerca de coinco dias após a reunião, a escola foi totalmente destruída.

Se a Universidade Feevale aceitar esta proposta de conciliação extrajudicial, a Televisão TVS se eximirá de publicar nome e foto de Domingos Moreira Góes e seu filho, bem como removerá nome e foto de Domingos Moreira Góes e seu filho de todo e qualquer conteúdo em texto, imagem ou vídeo da Televisão TVS. Caso não aceite a conciliação, Domingos Moreira Góes pode ingressar na justiça para requerer remoção de seu nome e foto.

QUEM TEM CORAGEM PARA CONTRATAR CERCA DE OITENTA VÂNDALOS PARA DESTRUÍREM O PATRIMÓNIO ALHEIO, TAMBÉM TEM QUE TER CORAGEM PARA RESPONDER POR SEUS ATOS.


Clique aqui e leia a história de vida de João Lippert e os crimes e boicotes que sofreu.