Notícia do dia 27 de janeiro de 2023

NOTA

Domingos Moreira Góes, advogado, pode ser preso a qualquer momento por administrar o crime de extorsão mediante sequestro que sofri, cometido por Tirone Lemos Michelin, e por destruir a Unidade de Ensino IESES Novo Hamburgo.

De outro lado, vizinho ou vizinha da Televisão TVS é suspeito de ter contato direto com Tirone Lemos Michelin ou com Domingos Moreira Góes.


Notícia do dia 24 de janeiro de 2023

PROTEÇÃO POLCIAL E GARANTIAS DE VIDA

Advogados do ex-repórter João Lippert, estão requerendo na justiça proteção policial e garantias de vida para o mesmo.

----------------------------------------------------------------------

ENTIDADE ESPIRITUAL
13º REVELA

Pessoas, homens ou mulheres, que têm o hábito de dormirem com bonecas, significa que tal pessoa pode ter causado um mal muito grande à outra, destruindo a vida de outra pessoa ou mesmo ter causado sua morte. Portanto, o hábito de dormir com bonecas significa arrependimento.

Você conhece alguém que tenha esse hábito?
Nos conte: tvsinternacional@hotmail.com


Notícia do dia 23 de janeiro de 2023

FALTAR COM A VERDADE
NA JUSTIÇA É CRIME

Tirone Lemos Michelin certamente será processado por faltar com a verdade na justiça e poderá ser preso.

A destruição das escolas do Instituto IESES vai deixar muita gente pobre e poderão cumprir pena em penitenciárias no Brasil.

De outro lado, dois investidores da área do ensino no Brasil propõem a minha pessoa, João Lippert, reimplantar o Instituto IESES no Brasil e na Europa. A reimplantação seguirá as normas do Instituto IESES, quando houve interferência da Ulbra.

----------------------------------------------------------------------

PROCURA-SE O PARADEIRO TIRONE LEMOS MICHELIN

Tirone Lemos Michelin fica com o prazo de 72 horas para se apresentar na justiça e prestar esclaraecimentos sobre o crime de extorsão mediante sequestro que cometeu contra minha pessoa, João Lippert, em 23 de janeiro de 1999.

Não se apresentando, poderá ser considerado foragido.

O crime de extorsão mediante sequestro, segundo o prórpio sequestrador,teria sido a mando dos na época reitores da Ulbra, Ruben Eugen Becker, Leandro Eugênio Becker e Pedro Menegat, para impedir a implantação do Instituto IESES no Brasil, que teve início em Sapucaia do Sul/RS.

Outras pessoas podem estar envolvidas seguindo ordens de Michelin e, portanto, deverão ser intimadas a prestarem esclarecimentos na justiça.



Notícia do dia 22 de janeiro de 2023

PRISÃO PREVENTIVA

Advogados da fundação que suportariam as obras do IESES no Brasil, vão requerer na justiça prisão preventiva de Tirone Lemos Michelin, para que o mesmo acompanhe a justiça durante reconstituição do crime de extorsão mediante sequestro no local onde estava sendo implantada a Unidade de Ensino IESES Sapucaia do Sul, onde ocorreu o crime.

De outro lado, filha menor de Jânio Pires, homem que chamou-me de ladrão, a menor deverá ser ouvida pelo Conselho Tutelar e prestar esclarecimentos.


Notícia do dia 19 de janeiro de 2023

LOBO EM PELE DE CORDEIRO

Quero ver se o sequestrador Tirone Lemos Michelin tem coragem de negar o sequestro na minha frente em uma acareação.

Daniel dos Santos Zefino e esposa Valéria deverão ser intimados a prestar esclarecimentos na justiça. Fui padrinho de casamento desse casal e alguns meses depois, me difamaram e me ofenderem moralmente.

Clique aqui e ouça áudio com ofensas feitas
por Valéria contra João Lippert

Clique aqui e veja o vídeo de casamento do casal
Daniel e Valéria


Notícia do dia 18 de janeiro de 2023

NOTA

Advogados de João Lippert vão requerer na justiça acareações com Tirone Lemos Michelin, com a senhora Maria Martins dos Santos e seu companheiro Cristiano Ferreira, além de Jânio Pires e sua esposa e outras pessoas.


Notícia do dia 17 de janeiro de 2023

ATENÇÃO DR. DOMINGOS MOREIRA GÓES

Sua pessoa e três advogados da Feevale destruíram, até que provem ao contrário na justiça, a Unidade de Ensino IESES Novo Hamburgo. Portanto, os senhores me devem. Proponho fazer um acordo amigável na justiça.

Aguardo contato com urgência pelo e-mail
joaomlippert@hotmail.com


Notícia do dia 17 de janeiro de 2023

ACAREÇÕES JÁ

Fui impedido de me defender por Tirone Lemos Michelin - o sequestrador, pelos hoje ex-reitores da Ulbra, Ruben Eugen Becker, Leandro Eugênio Becker e Pedro Menegat - os mandantes do crime, pela promotora pública Fernanda Ruttke Dillenburg, pela defensora Pública Ivanise Deckman, pela juíza Patrícia Tonet, por um defensor pública de Brasília e também pelo próprio Ministério Público através de seus representantes.



Clique e veja o documento em que o procurador geral do Ministério Público do Rio Grande do Sul se nega em fornecer endereço do sequestrador Tirone Lemos Michelin.

Requeiro acareações já com o sequestrador e com os mandantes do crime.

Antes das acareações Tirone Lemos Michelin apareça já! Larga mão de ser moleque e covarde. Foi por isso que a Ulbra não deu certo. E foi por isso que eu saí da Ulbra. Você ficava com o Pedro Menegat na sala dele, armando e tramando. Michelin, não deixe que eu te encontre antes da justiça. Se fizer isso, vai dar MERDA. Tenho 74 anos de idade, não sou besta e nem tramposo igual vocês. Apareça! Sei onde você está! Venha desmentir o que você mentiu. Você me sequestrou sim, estava armado, me levou na frente dos meus filhos e sobrinho para debaixo de um viaduto e me disse horrores a mando dos reitores da Ulbra na época, Ruben Eugen Becker, Leandro Eugênio Becker e Pedro Menegat. Você me largou nas bombas de gasolina de um posto na BR-116. Não se faça de idiota.
Estou te aguardando!



Notícia do dia 15 de janeiro de 2023

NÃO HÁ DENUNCIAÇÃO CALUNIOSA SEM INVESTIGAÇÃO DO CRIME DENUNCIADO

A Televisão TVS está publicando na íntegra o crime de extorsão mediante sequestro que eu, João M. Lippert, sofri em 23 de janeiro de 1999 na frente de meus filhos e sobrinho. O sequestro foi pra impedir a implantação do Instituto IESES no Brasil a mando dos da época reitores da Ulbra. Não há denunciação caluniosa sem investigação do crime denunciado.

Sofri o crime de extorsão mediante sequestro em 23 de janeiro de 1999, crime hediondo cometido por Tirone Lemos Michelin, que afirmou ser o crime a mando dos na época reitores da Universidade Ulbra, Ruben Eugen Becker, Leandro Eugênio Becker e Pedro Menegat.

Em 2006 denunciei o sequestro ao Ministério Público Estadual de Canoas, ficando a denúncia aos cuidados da promotora Fernanda Ruttke Dillenburg, que arquivou a mesma em apenas sete dias do protocolo, sem qualquer investigação do crime. E como se não bastasse, a promotora instaurou processo contra minha pessoa por denunciação caluniosa.

Tramitando o processo por anos, havendo diversas divergências e abusos cometidos por autoridades dentro do processo, como a não investigação do crime, a juíza Patrícia Krebs Tonet deu sentença de condenação contra minha pessoa, a verdadeira vítima. Existe até mesmo um documento da própria 3ª Delegacia de Polícia Civil de Canoas, afirmando que não há nenhum registro de procedimento investigativo em que minha pessoa seja vítima de sequestro. Isto porque o crime nunca foi investigado.

A perseguição contra minha pessoa parece nunca terminar e tudo pode ser também uma grande vingança dos hoje ex-reitores da Ulbra, pela denúncia que fiz contra os mesmos na Receita Federal também em 2006 por suspeita de crimes financeiros. Depois de alguns anos de investigação sendo descobertos vários outros crimes, os então reitores perderam a sua universidade.

Quero a reconstituição do crime de extorsão mediante sequestro que sofri. Quero acareações com o sequestrador e com os mandantes do crime. E quero que a promotora Fernanda Dillenburg e a juíza Patrícia Tonet estejam presente em todas. As duas ou estão muito equivocadas ou se corromperam.